Setembro Verde – TODOS UNIDOS PARA A PREVENÇÃO DO CÂNCER DO INTESTINO !

O câncer do intestino tem apresentado incidência crescente em cidades industrializadas, acometendo principalmente indivíduos obesos, sedentários e que utilizam uma alimentação rica em carne vermelha e gorduras,  e pobre em fibras.

Os alimentos industrializados, ricos em corantes, conservantes e outras substâncias tóxicas para o organismo, ao serem ingeridos, levam a liberação de radicais livres, que são moléculas tóxicas para o organismo.

O excesso de carne vermelha e gorduras saturadas, também provocam a liberação destes radicais tóxicos, que passam a atuar na parede intestinal, gerando alteração na estrutura das células. Assim se inicia o processo de formação de pólipos e câncer do intestino.Desta forma, a alimentação saudável e balanceada  é fundamental ! É importante que esta dieta contenha alimentos ricos em substâncias “ protetoras” do organismo, também conhecidas como anti-oxidantes. Entre este alimentos citamos as frutas, verduras, leguminosas, cereais , derivados do leite. Todos estes alimentos são fontes de vitaminas, cálcio, selênio, fibras  e outras substâncias anti-oxidantes. Deve-se dar preferência à ingestão de peixe e azeite, ricos em omega 3.

É importante falarmos hoje sobre este tipo de câncer, pois ele pode ser prevenido.Dos tumores do tubo digestivo, este é o câncer de mais fácil prevenção: quando encontramos um pólipo, ou crescimento anormal da mucosa intestinal, durante um exame conhecido como colonoscopia, a retirada imediata deste pólipo, significa a detecção de uma lesão precoce, evitando-se assim o câncer anos à frente.

Da mesma forma, a prevenção do aparecimento de pólipos e do câncer propriamente dito, pode ser iniciada desde cedo com a adoção de medidas primárias simples. Estas medidas primárias de prevenção baseiam-se em mudanças simples dos hábitos de vida: evitar o sedentarismo, evitar o tabagismo e o uso abusivo de álcool, cuidar da alimentação evitando assim também a  obesidade.

A obesidade está intimamente relacionada ao câncer do intestino e também a outros tipos de câncer, pois além de uma alimentação “errada”, o indivíduo desenvolve uma síndrome metabólica que gera uma inflamação no organismo.Esta inflamação, propicia também a atuação dos radicais livres tóxicos e assim, estes indivíduos podem também desenvolver pólipos e câncer do intestino.

A maioria dos casos de câncer do intestino são detectados através de exames, e os sintomas são tardios. Por isso o rastreamento preventivo à partir dos 50 anos é indicado para todas as pessoas, através de exames. Quando os sintomas estão presentes, os mais comuns são o sangramento retal, a mudança do ritmo intestinal, a mudança do tipo de fezes, a presença de dor abdominal, a anemia e o emagrecimento.

Legenda:
Entenda um pouco sobre o câncer de intestino: suas causas, sintomas, grupos de risco e métodos preventivos com a Dr. Lúcia Oliveira, coloproctologista da Casa de Saúde São José.