Fisiologia Anorretal

A disfunção colônica, anorretal e do assoalho pélvico vem acometendo um numero crescente de indivíduos,  sendo particularmente comum entre as mulheres. Sabe-se que há uma forte correlação com o  número de partos e com o processo do envelhecimento, envolvendo alterações anatômicas e funcionais  da musculatura do piso pelviano e órgãos pélvicos.  Estima-se  que mais de 15% das multíparas são afetadas por algum tipo de disfunção do assoalho pélvico, gerando sintomas de incontinência fecal e urinaria, sensação de evacuação incompleta ou bloqueio evacuatório, prolapsos de órgãos e síndromes dolorosas perineais. Além destas condições, frequentemente encontramos a coexistência de patologias que levam a disfunção anorretal, como as hemorroidas, fissuras e dermatites anorretais.  As patologias  são complexas e podem coexistir, tornando a avaliação clinica e com métodos  funcionais  e de imagem  fundamentais. Entre os métodos funcionais, citamos a manometria anorretal,  o tempo de trânsito colonico, o teste do hidrogênio expirado, o tempo de latência do nervo pudendo, a  ultrassonografia tridimensional, a cinedefecografia e a defecorressonância magnética. Leia mais